Estado laico aonde?

Ficamos bastante tempo sem postar, desde o último post em maio, por que passamos por problemas pessoais complicados esse ano. Foi um ano bom, mas também foi um ano ruim. Foi um ano de aprendizados e de crescimento pessoal para nós duas, e enquanto tentávamos descobrir mais uma vez quem éramos acabamos deixando muitas coisas de lado.

Mas isso não vem ao caso agora.

Na verdade estou escrevendo esse post para dar minha opinião pessoal a respeito da crescente bancada evangélica na política brasileira.

Acho importante lembrar, antes de qualquer outra coisa, que todas as religiões atuam com o intuito de anular o outro, a opinião alheia. Em nome de um dogma, em nome de crenças específicas, eles pretendem sempre cada vez mais anular o pensamento diferente e impor sua religião.

Vivemos em um mundo livre, queiram eles acreditarem nisso ou não. Mesmo que a liberdade sempre tenha sido uma qualidade preciosíssima exatamente por ser tão atacada, não há dúvidas de que todos nascemos livre para nos tornamos o ser humano que quisermos nos tornar. Isso se relaciona com o princípio da dignidade humana, por que deve ser de livre escolha de todas as pessoas poderem buscar ser quem esperam que sejam.

Um pensador chamado OSHO dizia que ele não era contra nada nesse mundo, nem à riqueza, nem ao sexo, nem à nada, e não por que ele gostaria de ser livre para possuir todas as liberdades de forma egoísta, mas por que ele acreditava que o caminho para a maturidade, para o crescimento, era a liberdade. Enquanto você não se desprender dos seus dogmas pessoais e ou das imposições morais da sociedade, você tende a agir da maneira que imagina ser esperada de você e não como realmente gostaria. Isso não quer dizer que todos devam então se tornar pervertidos ou gananciosos, isso também não seria buscar a liberdade, isso significa que você precisa ser aberto para seus desejos íntimos sobre quem você quer ser e no que você quer acreditar. Isso quer dizer que você deve procurar na vida exatamente aquilo que te faz sentir você mesmo. Essa é só uma maneira tosca de tentar passar um pouco das palavras de OSHO, que são muito mais profundas do que isso.

O fato é que eu não acredito que qualquer religião baseada em dogmas consiga realmente se apropriar de espiritualidade. Há respingos dela aqui e ali, mas elas são, basicamente, feitas de dogmas. E dogmas são uma forma terrível de cerceamento da liberdade.

De qualquer forma, devemos ser todos livre, para buscar o caminho da religião, o caminho da espiritualidade, o caminho do agnoitismo ou qualquer que seja o caminho a que pretendemos seguir.

No entanto, a militância evangélica na política brasileira vem trabalhando precisamente para que ocorra a retirada de direitos e liberdades à certas classes minoritárias da sociedade, muito marcantemente as mulheres e os homossexuais. Se a incursão evangélica se dá de fato pela busca do dogma ou pela busca do poder e do dinheiro, pode ser difícil dizer. O que é fácil saber é que estas igrejas são extremamente ricas às custas da exploração de seus fiéis.

Mas não quero entrar nesse mérito agora. Importante para mim nesse momento, como homossexual, é protestar contra um grupo conservador maioritário que pretende anular direitos de grupos em favor de seus dogmas. Dogmas são baseados em fé, não são baseados em estudos. Dogmas não querem saber do que realmente se conhece sobre a liberdade. Dogmas não se interessam em estudar a sociedade e sua complexidade, a formação das culturas e os pensadores clássicos. Dogmas só querem se impor autoritariamente enquanto esmagam a diversidade. Quero ser livremente gay, quero buscar livremente meu crescimento espiritual. Se faço isso com uma religião ou sem ela o problema é meu. Não sou obrigada a “amar” o pobre coitado do Jesus como eles querem que eu o faça, nem sou obrigada a repetir como um papagaio os absurdos que os evangélicos repetem.

O Estado é laico, mas nem tanto. Mesmo que o laicismo do Brasil não seja diretamente positivado na constituição, alguns dispositivos delimitam a relação entre o Estado e as religiões aqui dentro. É um Estado que separa assuntos de Estado e assuntos religiosos até certo ponto, mas, como não poderia ser diferente devido à nossa história, assegura a propagação das religiões em alguns assuntos, como ensino religioso em escolas públicas, isenção de impostos para igrejas e templos, etc.

Que as religiões sejam livres para praticarem suas atividades tudo bem, mas que elas nos deixem livres para praticarmos as nossas também. Não é uma bíblia mal interpretada que pode determinar o grau da minha integridade. E não, eu não to com o demônio no corpo!!

Enfim, foi só um desabafo. Esse semestre na faculdade tive que fazer um trabalho sobre o Estado laico e tive bastante o que pensar sobre o assunto. Inclusive tenho ótimas indicações de leitura para quem quiser se aprofundar no tema. Mas que se prepare, por que a maioria é grande!

A única coisa que eu queria era respeito, por quem eu sou e pelo o que eu acredito. O mundo é muito melhor quando a gente respeita as diferenças, quando a gente não tenta sufocar direitos alheios.

Não tem nada de santo ou de nobre na incursão política dos evangélicos, tem provavelmente é muito dinheiro envolvido por trás, mesmo que baseado em dogmas para se chegar até ele. Talvez eles tenham que subir nesse pedestal que estão se colocando para levar um tombo feio como a Igreja Católica levou. Longe de mim acreditar que os católicos tenham aprendido o suficiente, parece que ramos crescentes e mais rígidos dessa igreja tem crescido nessa onda também, mas os evangélicos tão só começando, e isso é preocupante. Sinceramente, não espero coisas boas para o futuro da diversidade no Brasil, nas próximas décadas. Eu e a pi (como eu chamo a D) temos conversado bastante sobre morar no exterior, e aconselho também aos homossexuais que buscam criar relações duradouras que o façam também, por que direitos primordiais que vêm sendo conquistados por todo o mundo tem caminhado na contramão das expectativas aqui em solo brasileiro. Não espero muito do Brasil para um futuro próximo, não espero mesmo.

E é isso.

Paz e amor!

J.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s